Archive for the ‘ia’ Category

Janet Murray off the Holodeck?

15/02/2011

[There is and abstract in english at the end of this post.]

Estava googleando esses dias e encontrei esta palestra bacana da Janet Murray no youtube, sobre Narratividade em mídias digitais, jogos e outras coisas mais.

Leia o resto do post aqui.

Will Wright: Design de Jogos

17/09/2010

Will Wright

Esta palestra do Will Wright (designer dos jogos Sim City, The Sims e Spore, entre outros) é valiosa para qualquer pessoa interessada em design de jogos, e também de software e interfaces de uma maneira geral.

É bastante longa, mas a primeira meia hora é bem acessível e interessante. Foi gravada em 2003 no Computer History Museum.

Leia mais sobre a palestra no resto do post.

Michael Mateas sobre Autoria Procedimental

30/03/2010

Michael Mateas é coordenador do Expressive Intelligence Studio (UC Santa Cruz), tem interesse na intersecção entre inteligência artificial, arte e design e é um dos criadores de Façade (wiki | site), ums das implementações mais bem sucedidas na área da narrativa digital.

Transcrevo a seguir trechos de dois artigos seus (um deles em co-autoria com Andrew Stern), e que explicam bem a importância do chamado aspecto procedimental do numérico (como definido por Murray) como predominante na caracterização deste meio, em oposição a outros aspectos comumente priorizados pelos desenvolvedores e estudiosos na área, como a interatividade, a capacidade de armazenamento e a velocidade de processamento.

Leia o resto…

Harold Cohen sobre Arte e Máquina (1978)

19/03/2010

Harold Cohen

Harold Cohen é um artista que passou da pintura à arte computacional e produziu trabalhos bem interessantes, como o Aaron, um software que “cria pinturas“, e um robô que desenha (mostrado na imagem acima).

Separei alguns trechos de uma entrevista com ele realizada por Moira Roth para a publicação Art in America, em 1978. Seu discurso é bem rico e inspirador, principalmente pelas suas reflexões a respeito da arte computacional e da arte de uma maneira geral.

O  interesse de Cohen é a mente criativa, não a máquina. Para ele, a máquina é apenas um meio ou ferramenta.

The machine is interesting to me for just one reason. It makes it possible to model certain aspects of the human mind. I am concerned with how human beings work. I am not much concerned with how machines work. (…) I really think of myself as a humanist in a very old fashioned sense. (pg 106)

Leia mais…

Heavy Rain x Façade?!

24/02/2010

Já faz um bom tempo que eu perdi o interesse por jogos de aventura (aqueles nos quais você caminha de um lugar para o outro, encontra itens, conversa com pessoas, etc). Há muitos jogos excelentes no gênero, mas eu me cansei da frustração de estar trancado em um quarto apesar de ter um machado no meu inventório, ou de ser obrigado a limitar os meus diálogos a determinadas falas pré-estabelecidas.

Decidi que só voltaria a me aventurar no gênero quando houvesse alguma grande evolução nesse sentido, que realmente expandisse de maneira significativa o grau de abertura e o potencial nível de interatividade com esses mundos virtuais e seus habitantes.

Leia o resto…