Ian Bogost e a Expressividade do Numérico

Braid

Ian Bogost estuda jogos eletrônicos, com ênfase no potencial expressivo deste meio. Recentemente publicou (aqui) o conteúdo de uma palestra sua no GDC 2010 (Game Developers Conference), que ilustra bem a importância do aspecto procedimental no potencial expressivo do numérico.

O trecho a seguir utiliza como exemplo Braid (imagem acima), um dos jogos mais elogiados nos últimos tempos, por conta de explorar de maneira profunda e original um recurso não tão original assim – o conceito da “inversão do tempo” (veja um vídeo do jogo aqui).

When you play Braid, you enter into a relationship with its creator not by virtue of the “story” being told to you through fragments, nor by the puzzles that compriese its levels. Rather, allegorical themes emerge from the game’s temporal dynamics, each of which answers the question, “what if I could do it over again?”

Ele explica a maneira pela qual a poética central do jogo (uma reflexão sobre a irreversibilidade do tempo) foi expressa através de uma “mecânica de jogo”, em oposição a uma certa narrativa linear ou imagem, por exemplo.

Leia a transcrição completa da palestra de Bogost (com slides) aqui.

PS: sobre o link para o vídeo de Braid, estou ciente da ironia de usar uma mídia estática para ilustrar o potencial de algo procedural – certamente o ideal seria baixar o jogo e sentir a experiência por conta própria. Por outro lado, o tempo é curto, e seria impossível examinar todos os jogos e demais trabalhos da maneira que “merecem”. Assim, muitas vezes é mais prático recorrer a vídeos ou mesmo descrições dos trabalhos (arriscando em alguns casos a descrição do trabalho acabar sendo mais interessante que a sua própria implementação – observação astuta de Eco em ‘A Definição da Arte’).

Dr. Ian Bogost is a videogame designer, critic, and researcher. He is Associate Professor at the Georgia Institute of Technology and Founding Partner at Persuasive Games LLC. His research and writing considers videogames as an expressive medium, and his creative practice focuses on political games and artgames.

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Ian Bogost e a Expressividade do Numérico”

  1. maquinacriadora Says:

    Coincidentemente, acabo de ler parte de um artigo bacana sobre expressividade nos games, de autoria de Daniel Galera, aqui:
    http://www.ranchocarne.org/Virando_o_jogo_TRECHO.html#_ftnref7

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: